Artigos Tactical Analysis

O preço da passividade – BR 19ª rodada – Atlético 1 x 3 Internacional

Na partida que marcou o fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Atlético chega ao seu oitavo revés na competição, sendo o 5º jogo em sequência que o time não consegue a vitória (e nem mesmo o empate).

Já dizia o sábio: algo de errado não está certo.

E no caso do time treinado por Rodrigo Santana, algumas coisas não estão certas há um bom tempo. Uma delas é a finalização, o ataque simplesmente não consegue ter a mesma eficiência que os jogadores responsáveis por criar as jogadas, tanto é que, nos últimos 5 jogos citados o Galo só fez 2 gols (Di Santos vs Botafogo e Bruninho vs Internacional). Além disso, a marcação é frouxa a ponto de qualquer time do Brasil conseguir se locomover com e sem a bola entre as linhas de marcação. Jogar com o Atlético tem sido um convite para praticar futebol, para os outros times, é claro.

O jogo

Com uma lesão na coxa, Jair não pôde atuar e teve como seu substituto o paraguaio Ramon Martínez (23). Cazares que continua a se envolver em polêmicas, foi punido com o banco de reservas e viu Bruninho (19) tomar o seu lugar em campo. Do lado colorado, um time inteiramente reserva – em vista do segundo jogo da final da Copa do Brasil – trazido por Odair Hellmann foi mais do que capaz de engolir o rival.

Apesar do horário ridículo para qual o jogo estava marcado, com temperaturas elevadas e que certamente consomem parte do espetáculo, a partida teve um início agradável e ambos os times se propuseram a jogar para frente.

Bruno Roberto (19), também chamado de forma carinhosa por Bruninho foi o ponto positivo do jogo atleticano. Bastante incisivo foi o jogador a se destacar na partida, partindo pra cima sempre que em posse da bola, confundindo a marcação colorada e aplicando bons dribles para construir jogadas mais à frente. Merece mais chances e correspondeu em campo. Logo aos 3′ de jogo acertou um ótimo cabeceio que fora defendido por Danilo Fernandes, após cruzamento de Chará pela direita.

O Inter teve em seu lado direito a força ofensiva de seu jogo, com Heitor (18) e William Pottker se relacionando bem e com muita movimentação de Rafael Sóbis e Neilton, que acabaram por embaralhar a marcação atleticana sempre que possível. Ramon Martínez, por outro lado, foi um dos piores jogadores do Atlético em campo, não conseguindo dar a mesma intensidade na marcação que seu companheiro (titular) possui, tampouco agregar qualidade na saída de bola. Foi lento com e sem a bola e permitiu que o móvel ataque do Inter pudesse bagunçar todo o setor às costas dos volantes e à frente da zaga.

Como Jair é o construtor recuado do time, é papel dele iniciar as jogadas, encontrar jogadores abertos com passes longos e buscar um lançamento mais vertical quando houver a possibilidade. Tudo começou a partir daí, o time não foi capaz de criar (também pela ausência de seu melhor jogador e camisa 10) e viu Vinícius muito abaixo do que lhe é costumeiro.

Ajude-nos a crescer

Essa é uma forma de nos ajudar a melhorar. Faça uma pequena contribuição para que possamos fazer mais análises, textos e melhorar cada vez mais a quantidade (e qualidade) dos jogadores indicados.

R$5,00

A chave para atuar contra o time de Rodrigo Santana é normalmente a velocidade ofensiva. Times com ataques velozes costumam consumir a defesa atleticana de forma eficaz. Afinal de contas, a zaga alvinegra é bastante lenta e tem muita dificuldade quando se colocam a correr atrás dos marcadores. E ontem isso ocorreu em demasia.

Após o Inter pressionar na entrada da área aos 28′, Réver deu um chutão para trás e a bola sobrou para Pottker cabecear uma bola que provavelmente iria para fora, mas, ao bater no chão o rumo tomado foi em direção ao gol, com uma curva estranha que acabou colocando-a no fundo das redes.

Na início do segundo tempo Bruninho não acompanhou o contra-ataque colorado após perder a posse da bola e viu Neilton aumentar o placar com um passe de Sóbis. Nos lances seguintes o Atlético pressionou por meio das bolas paradas, levando muito perigo com as “torres gêmeas” da defesa alvinegra e parando nas mãos do arqueiro do time do Rio Grande do Sul, que fez ótima partida.

Novamente Réver. O zagueiro que estava jogando no sacrifício após se machucar no primeiro tempo, não teve o tempo de reação necessário e permitiu a Pottker passar como quisesse pelo marcador e anotar um belo gol (o segundo do jogador e o terceiro do jogo).

Bruninho marca após passe de Chará – disparado o segundo melhor jogador da partida. Ao término do jogo o jovem meia consegue o gol de honra para coroar a sua boa partida e quem sabe, incentivar o técnico Rodrigo Santana a utilizar os garotos pratas da casa em mais oportunidades. Afinal de contas, se os medalhões não correspondem há um bom tempo, não há motivos para não buscar soluções dentro de casa.

Classificações Sofascore Resultados

Com a vitória, o Internacional subiu para o quarto lugar e se vê firme na briga pelo G4, enquanto o Atlético caiu uma posição e deve se manter alerta desde já.

O time não conseguiu sequer um ponto nos últimos quinze disputados e está a apenas 9 do primeiro colocado da zona de rebaixamento. É preciso entender os vícios em campo e corrigi-los a tempo, já que na próxima quinta o time da capital mineira enfrentará o bom Colón da Argentina pela semifinal da Copa Sul-Americana.

Números do jogo:

  • Posse de bola: 60% x 40%
  • Finalizações (no gol): 25 (11) x 9 (15)
  • Faltas: 6 x 14
  • Grandes chances: 4 x 0
  • Grandes chances perdidas: 3 x 0
  • Passes (certos): 654 (582) x (365) 435
  • Dribles (certos): 21 (13) x (14) 19
  • Desarmes (certos): 14 (8) x (14) 19

Você acredita que o Atlético tem time para se recuperar no Campeonato Brasileiro e conseguir melhorar a sua posição na tabela? Comente aqui o que você acredita que acontecerá com o time alvinegro mais a frente.

*Foto por Atlético / Reprodução.

0 comentário em “O preço da passividade – BR 19ª rodada – Atlético 1 x 3 Internacional

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: