Home & News Scouting Reports

40 PFTFs para seguir em 2020 – Parte 2

Dando sequência a lista original (publicada pelo site italiano L’Ultimo Uomo), descreveremos mais 10 jogadores que se encaixam na nossa definição de Players For The Future – jogadores prodígios com características a serem potencializadas para se tornarem, de fato, “os jogadores para e do futuro”.

Veja quem são eles:

Erling Braut Håland (19), atacante norueguês do Borussia Dortmund-ALE

Resultado de imagem para erling braut håland"

A curta carreira de Håland é por si só um estrondo: estreou profissionalmente no modesto Bryne-NOR aos 15, aos 16 era titular no Molde-NOR e anotou 16 gols em 30 partidas no ano de 2018. Vendido ao Red Bull Salzburg no início de 2019, o norueguês que fazia uma Copa do Mundo Sub-20 no mínimo razoável acabou por anotar 9 gols em um único jogo. Acabou, as atenções estavam voltadas para ele. Ao final de 2019 o garoto já somava 29 gols em 27 partidas pelo time austríaco e, com tanta atenção, todos os times estavam aos seus pés. Borussia Dortmund. Já são 8 gols em apenas 4 partidas (incompletas)!

O desenvolvimento do atual camisa 17 aurinegro é surpreendente principalmente pela velocidade com que ele se dá. Qualquer que seja o nível do jogo, do campeonato ou da partida, todas parecem comum para ele que demonstra ter gelo nas veias – dos 29 gols pelo Red Bull, 8 foram pela Champions League, onde ele ultrapassou Raúl e Mbappé pela idade.

Ao escolher o Dortmund, Håland vai para um clube que tem um conhecimento acima do comum quando o assunto é desenvolver jovens. A vaga de centroavante no 11 inicial do time estava desocupada, ainda mais com a saída de Paco Alcácer – que já não vinha bem, é verdade. O ano de 2020 será o de sua afirmação, esperamos, tanto para entender o tamanho do seu jogo quanto para se manter numa liga tão competitiva como é a Bundesliga.

Mason Mount (21), meia ofensivo inglês do Chelsea-ING

Resultado de imagem para mason mount"

Formado no Chelsea, Mount chegou ao clube londrino ainda em 2005 – com seis anos de idade – e entre idas e vindas, com empréstimos para o Vitesse-HOL e também para o Derby County-ING, Mason foi chamado de volta para o time cujo técnico é uma lenda. Após trabalharem juntos no Derby, Lampard passou a lidar com muitos jovens, entre eles o meia nascido em Portsmouth, que tem aprendido bastante com o treineiro: “Lampard está me ensinando muito. Se ele disser para você correr na área de uma certa maneira ou com um tempo determinado, você fará isso. Não há ninguém com quem eu possa aprender mais.”

Com um estilo que lembra o antigo camisa 8, Mason tem uma tendência a chegar na área adversária para finalizar ou passar para um companheiro melhor colocado, além disso, a sua sensibilidade tática o coloca como um jogador cada vez melhor, visto que tal qualidade é ainda mais complicada por se tratar de alguém tão novo.

Com 20 anos de idade, Mount já havia marcado o seu primeiro gol (em 6 jogos disputados) pelo English Team, apelido dado à Seleção da Inglaterra.

Mohamed Ihattaren (17), meia ofensivo holandês do PSV-HOL

Resultado de imagem para Mohammed Ihattaren"

Um dos atletas mais novos de toda a listagem de que falaremos sobre, Momo Ihattaren deverá se manter em evidência por décadas, tamanho o seu potencial e capacidade observada no primeiro semestre da temporada europeia atual.

Com uma perna esquerda calibrada e com um estilo que apenas os bons jogadores conseguem imprimir em campo, desde a orientação corporal, o modo como bater ou passar o esférico e também a inteligência na hora de se locomover, Ihattaren já coleciona 30 partidas na temporada, sendo 1 pela 2ª Div. Holandesa, 18 pela 1ª Divisão de seu país, 9 pela Europa League e 2 pela Copa da Holanda. Ao todo, o meia produziu 9 gols e 9 assistências, entre eles esse lindo gol diante do Rosenborg pela UEL:

A maneira como ele toca a bola com a sola do pé é típica dos jogadores crescidos nas ruas e lembra o estilo de Riyad Mahrez. Nesse ano de 2020, ele será um dos jogadores mais divertidos de assistir e a Holanda poderá decidir convocá-lo para a Eurocopa.

Hamed Junior Traoré (19), meia marfinense do Empoli-ITA

Resultado de imagem para Hamed Junior Traoré Sassuolo"

Traoré se revelou durante a última temporada no Empoli – a sua primeira Série A – e tenta continuar o seu desenvolvimento em Sassuolo, no clube da cidade. Talvez com melhorias menos relevantes a olho nu, mas mais úteis para completar seu talento. Traoré assinou contrato para um clube com mais ambições que o Empoli, em que as rotações são frequentes e a competição por um lugar como titular é mais difícil, com um estilo de futebol que exige uma gestão mais atenta e que lhe permitiu jogar em diferentes posições em campo.

Traoré começou a temporada como um meia ofensivo na formação de diamante do Sassuolo e depois começou a jogar como avançado pelos lados e, finalmente, há algumas semanas, quando Roberto De Zerbi introduziu a tática 4-2-3-1, ele foi jogado para um dos três homens atrás do atacante – o esquerdo e o central. Nesta primeira metade da temporada, o sistema do Sassuolo moldou o talento de Traoré de várias maneiras: a capacidade de pressionar, a participação no desenvolvimento em diferentes áreas do campo e – acima de tudo – a continuidade de correr para a área para terminar as jogadas. Desde a última temporada, ele quase dobrou a frequência com que remata ao gol (de 1,7 tentativas por jogo para 3), chega mais à área e já marcou 3 gols, um a mais que os marcados no ano passado pelo Empoli.

Até agora, ele não era titular, mas nos últimos jogos, De Zerbi jogou com ele desde o primeiro minuto em quase todas as ocasiões. Os próximos passos que Traoré terá que dar são a consolidação de seu papel na equipe, tentando continuar seu desenvolvimento e talvez – no futuro – vencer um desafio em um nível superior.

Kai Havertz (20), meia ofensivo alemão do Bayer Leverkusen-ALE

Resultado de imagem para Kai Havertz"

Após a temporada em que Kai somou 20 gols (17 pela Bundesliga e 3 pela Europa League) e 7 assistências (4 pela Bundesliga e 3 pela UEL), sendo, inclusive, o artilheiro do time na competição nacional com 5 tentos a menos que Robert Lewandowski, o primeiro no quesito, Havertz se mostra(va) cada vez mais elegante e quase perfeito nos últimos passes, sempre capaz de encontrar o momento certo para chegar na área e terminar a jogada. Algo novo para a Bundesliga, porque ele parecia a fusão perfeita entre os estilos de jogo de Kroos e Ballack, dois dos talentos mais marcantes das décadas anteriores.

No entanto, seu caminho para o estrelato que antes parecia certeiro, aparenta ter sofrido alguns contratempos: nesta temporada, seu impacto em quase todos os aspectos do jogo foi reduzido, desde o controle de bola até mesmo os movimentos sem o esférico e – acima de tudo – ele perdeu algo no volume de chutes a gol e, portanto, no seu nível de perigo próximo ao gol adversário, uma de suas características mais marcantes. Nesta temporada, ele marcou apenas 5 gols e produziu 2 assistências em 24 jogos disputados.

A árdua tarefa de anotar 20 gols em uma temporada – para um meio-campista – não deverá ser realizada com frequência, apesar disso, Havertz continua sendo um dos grandes nomes alemães para o presente e o futuro dessa geração.

Alphonso Davies (19), ala-esquerdo / extremo canadense do Bayern München-ALE

Resultado de imagem para Alphonso Davies"

Vindo da MLS, Davies foi uma ascensão no Whitecaps-EUA desde o seu surgimento. Por lá, o canadense atuou como ponta-direita e esquerda, anotou gols como esse (abaixo) e chamou a atenção de diversos clubes do mundo, tal como o Bayern.

Alphonso arranca em velocidade do seu próprio campo empilhando adversários a sua procura e remata com força sem chances para o arqueiro rival

Após o seu primeiro ano no time alemão sendo dividido entre atuar na Terceira Divisão do país com o Bayern II e também realizar alguns poucos jogos no time principal, Davies tem se tornado uma peça crucial na defesa bávara e é titular absoluto na lateral-esquerda do time. O selecionável canadense é bastante atlético e tem um fôlego invejável, o que lhe permite ser ainda mais vertical dentro das partidas.

Assistência do camisa 19 ao seu estilo: velocidade, passadas largas e fôlego para sair do seu próprio campo até a área adversária

Não bastasse o seu ímpeto ofensivo, Davies tem melhorado sistematicamente os seus atributos defensivos: já são 8.74 duelos defensivos disputados por partida, com uma porcentagem de êxito de 62,2%.

Titular incontestável na Seleção Canadense, Alphonso tende a atuar como avançado-interior ou um meia pelos lados do campo. Dado o nível técnico do restante do time, é compreensível que Davies se destaque ainda mais por lá, visto que hoje ele atua em uma das 5 ligas mais fortes de todo o mundo.

Takefusa Kubo (18), extremo-direito / meia ofensivo do Real Madrid-ESP

Resultado de imagem para Takefusa Kubo"

Cria da La Masia, centro de treinos e formação do Barcelona, Kubo teve de sair do clube após uma restrição de contratações imposta pela FIFA. Hoje, o japonês pertence ao maior rival do Barça, o Real Madrid, e tem atuado (por empréstimo) junto ao Mallorca, também da Espanha. Comparado com Messi pelo seu estilo de jogo, físico e a posição em que atua, Takefusa teve uma dolorida saída do clube catalão.

Presente nas seleções de base do Japão desde o sub-17, Kubo é precoce em diversos sentidos, como por exemplo, ao estrear pelo seu ex-clube, o FC Tokyo, quando o fez com apenas 15 anos de idade. Na última temporada com ele em campo, FC Tokyo foi o primeiro na tabela com apenas uma derrota. Assim que ele saiu, a equipe entrou em colapso, perdendo 7 jogos e um título que já parecia nos livros. Após seu retorno à Europa, o Real Madrid achou que era bom demais para jogar com as reservas e acabou por emprestá-lo, onde joga como titular.

Primeiro gol de Kubo na La Liga

Julián Álvarez (20), atacante argentino do River Plate-ARG

Resultado de imagem para Julián Álvarez"

Quando ele tinha 11 anos, o Real Madrid o convidou para a Espanha para um teste que durou um pouco mais de uma semana e, em seguida, a saudade o forçou a voltar para casa. Sete anos depois, aos 87 minutos do Superclásico mais importante de todos os tempos – a segunda mão da final da Copa Libertadores de 2018 -, Marcelo Gallardo o colocou no jogo realizado no estádio que poderia ser o “dele”, o Bernabéu. River e Boca ainda empataram em 1 a 1 e Julián jogou com a compostura de um veterano, dando a impressão de estar bastante confortável em um ambiente tão tenso.

Provavelmente por sua capacidade de se associar aos companheiros de equipe, de seguir os ritmos do jogo, de proteger a bola, de criar espaços, de jogar bem na ala e depois cortar por dentro ou encontrar um destino para seus cruzamentos. Álvarez foi o jogador perfeito para o sistema de Gallardo, mais próximo de Santos Borré do que de Pratto, e às vezes lembrando Javier Saviola, fazendo da polifuncionalidade sua característica distintiva.

Infiltração, posicionamento ofensivo e instinto artilheiro

Ainda é preciso entender o quão bom ele poderia ser fora do contexto técnico e tático que foi construída ao seu redor. Depois do que foi visto em seus jogos com a Albiceleste durante o Sul-americano Sub-20 e a Copa do Mundo, 2020 pode ser o ano de consagração para este atacante argentino.

William Saliba (18), zagueiro francês do Arsenal-ING

Resultado de imagem para William Saliba"

Após o Arsenal adquirir os seus serviços por um valor aproximado de 30 milhões de euros e, também por ter solicitado ao clube londrino, Saliba se manteve por empréstimo no cube que o formou para o mundo: Saint-Étienne-FRA. Assim como muitos outros, Saliba é mais um a ser considerado o “novo” Raphaël Varane, zagueiro vencedor que atua pelo Real Madrid. Apesar disso, às suas características estão mais ligadas ao futebol de Van Dijk – tomadas as devidas proporções – que ao de Varane: o jovem zagueiro tem tendência a sair da linha de defesa em busca de realizar uma antecipação e por consequência, uma recuperação da bola antes mesmo que o atacante adversário possa tocá-la, enquanto isso, o seu compatriota tem um estilo mais clássico e técnico.

Com ambos supracitados, ele compartilha a facilidade com que se move pelo campo, a sensação que ele dá de ter sempre tudo sob controle e poder começar a jogada em espaços apertados. Essa facilidade, que para um jovem que desempenha um papel em que a experiência é crítica e pouco comum, foi a característica que levaram terceiros a acreditarem que ele pode ser um predestinado. Com certeza, o simples fato de ele já ser comparado a dois dos melhores zagueiros da década dá a ideia e a justificativa do Arsenal ter investido tanto nele

Andreas Skov Olsen (20), ponta-direita dinamarquês do Bologna-ITA

Resultado de imagem para Andreas Skov Olsen"

Na última temporada, Skov Olsen marcou 26 gols em 44 jogos (além de fornecer 6 passes para gols): números impressionantes, independentemente do que se pensa sobre a competitividade na liga dinamarquesa. Quando chegou a Bolonha, Skov Olsen imaginou um desenvolvimento gradual em um contexto em que ele poderia lutar por uma vaga como titular: pena que ele acabou em um time cujo jogador mais talentoso (Riccardo Orsolini, 22) joga na mesma posição.

A atuar em apenas 391 minutos desde a sua chegada ao clube italiano, Skov Olsen teve contra o Napoli o seu melhor momento pelos Rossoblù, ao anotar o seu primeiro e único gol na Serie A:

Ele é um extremo capaz de assumir responsabilidades com a bola aos seus pés, com um instinto para terminar as jogadas na área. Extremo que marca muito em uma equipe com uma necessidade desesperada de marcar os alas rivais. Skov Olsen ainda parece muito longe de seu potencial ideal e, agora em 2020, devemos entender se esse potencial existe fora da liga dinamarquesa.

Ansioso pelos próximos 10 atletas? Enquanto isso, comente aqui quais desses você acredita que terá um excelente ano e se destacará em sua equipe.

REVISTA PFTF #1 – EDIÇÃO DE JANEIRO

Caso você ainda não tenha visto, no último dia 17 foi lançado o periódico trimestral do Players For The Future: a Revista PFTF #1 – Edição de Janeiro.

Por lá, falamos sobre alguns jogadores, além de desmembrar os perfis e as características de cada um deles – além de todos contarem com artes exclusivas! Para ler é muito simples, basta se inscrever no link abaixo e realizar o download da revista:

https://mailchi.mp/69241c2fbd63/playersforthefuture

0 comentário em “40 PFTFs para seguir em 2020 – Parte 2

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: