Home & News Scouting Reports

40 PFTFs para seguir em 2020 – Parte 4

Após trazermos ao site os 30 primeiros Players For The Future a serem observados e seguidos nesse ano de 2020, apresentaremos abaixo os últimos 10 deles – completado a série dos 40 nomes mostrados originalmente pelo L’Ultimo Uomo.

Se você perdeu algum texto, os links abaixo irão te ajudar:

Parte 1 | Parte 2 | Parte 3.

Vamos, portanto, ao quarto e último texto:

Ansu Fati (17), atacante / ponta-esquerda espanhol do Barcelona-ESP

Resultado de imagem para Ansu Fati

2019 foi o ano em que Ansu Fati foi coroado como ‘a próxima grande novidade’ do futebol europeu. O ano em que ele se tornou o jogador mais jovem a estrear com o Barcelona e o terceiro mais jovem a marcar na La Liga. Mas também no ano em que – depois de alguma indecisão – ele escolheu representar a nação espanhola, em vez de seu país natal, Guiné-Bissau.

Se Ansu Fati gerou tanto entusiasmo em apenas alguns meses, é porque ele tem esse tipo de talento que lhe dá a sensação de que algo vai acontecer assim que tocar na bola. Especialista em dribles em espaços abertos, Ansu também tem uma leitura muito madura dos movimentos fora da bola, algo incomum para um jogador de 17 anos.

Mesmo que ele ainda tenha muitos limites – como o primeiro controle e defendendo em seu próprio campo – em 2019, Ansu Fati elevou às expectativas num nível tão alto que é difícil não ter maiores esperanças para o seu 2020. Ainda mais agora, depois das lesões de Suárez e Dembélé, ele tem se tornado um titular regular nas próximas semanas.

Sandro Tonali (19), volante italiano do Brescia-ITA

Resultado de imagem para Sandro Tonali

Depois de ser eleito o melhor jogador da temporada passada na Série B Italiana, muitos esperavam por Tonali em sua primeira temporada no primeiro nível nacional, alguns deles para ver se ele era digno do hype ao seu redor, outros simplesmente para aproveitar o meio-campista do Brescia todos os domingos . Ninguém ficou desapontado.

Em uma temporada muito complicada – com duas demissões de técnico -, Sandro está se mostrando um dos jogadores mais talentosos da equipe e certamente aquele com o futuro mais brilhante. Com um conjunto de habilidades incomuns e uma classificação tática difícil, Tonali tem um jogo extremamente vertical e físico, que faz com que pareça mais um avançado interior do que um regista. O meio-campista de Brescia, no entanto, é mais do que um jogador defensivo: ele tem uma criatividade marcante (ele é o primeiro no time em passes decisivos com 2 a cada 90mins.) e entre os jogadores com pelo menos 500 minutos jogados, apenas Torregrossa dribla como ele (1,5 dribles bem sucedidos por 90′).

Constantemente comparado a Andrea Pirlo, Tonali teve o seu dia de Ronaldinho Gaúcho diante do Genoa – ele cruzou ou tentou o gol?

No momento, podemos apenas apreciar o talento não refinado de Sandro e não podemos ver exatamente aonde seu caminho de crescimento o levará. Isso é bom porque pode representar um potencial não expresso que não podemos ver agora. Em um clímax crescente, Tonali terminou 2019 e começou 2020 da maneira certa, provavelmente com seu melhor jogo de todos os tempos contra a Lazio. Se ele conseguir manter esse nível, o camisa 4 poderá nos surpreender ainda mais no futuro.

Samuel Chukwueze (20), ponta-direita nigeriano do Villarreal-ESP

Resultado de imagem para Samuel Chukwueze

Chamado até mesmo por “Arjen Robben nigeriano” em algumas oportunidades, Samuel jogou pelo Villarreal nas últimas duas temporadas e veio da Diamond Football Academy em Umuahia – cidade da Nigéria e capital do estado de Abia -, além de ter vencido a Copa do Mundo Sub-17 com a seleção de seu país em 2015.

Na última temporada, ele foi um dos melhores jogadores do Villarreal, principalmente em uma partida contra o Barcelona. Nesta temporada, ele está tendo mais dificuldade, mas ainda é perigoso toda vez que consegue encontrar espaços para percorrer em velocidade. Para avançar para o próximo nível, Chukwueze precisa melhorar a tomada de decisão ao carregar a bola: seus chutes ainda são imprecisos e sua visão pode ser melhorada.

Rodrygo Goes (19), ponta-direita e esquerda brasileiro do Real Madrid-ESP

Resultado de imagem para Rodrygo Goes

Contratado junto ao Santos em 2019, o ‘Rayo’ manteve as expectativas sobre o seu futebol apresentado no Brasileirão nas três temporadas em que atuou no país. Em um jogo da Liga dos Campeões contra o Galatasaray, ele marcou o doblete mais rápido de todos os tempos na competição – em apenas três minutos – e completou seu hat trick ao final da partida, além de também ter dado uma assistência. O segundo jogador mais jovem a marcar dois gols na mesma partida na história da UCL, apenas cem dias depois de Raúl. Depois desse jogo, Thiago Silva disse que esperava que Zidane o deixasse no banco do jogo contra o PSG.

Primeiro gol de Rodrygo na UCL e também o seu primeiro diante do Galatasaray
Segundo gol do brasileiro na partida, 3 minutos após o primeiro tento
Hat trick do camisa 27 logo em seu segundo jogo na competição europeia

Rodrygo não jogou muito nesta primeira metade da temporada – 6 jogos como titular -, mas ainda mais do que era esperado que ele jogasse. Algumas pessoas pensaram que Rodrygo ultrapassaria seu antecessor (Vinicius Jr.) nas hierarquias do Real Madrid. Em 2020, ele terá que enfrentar Reiner, o terceiro jovem brasileiro que chegou a Madrid por um barco cheio de dinheiro nos últimos três anos.

Rodrygo é menos técnico que Vinicius, mas tem uma leveza impressionante em seus movimentos e uma série de argumentos que o tornam mais parecido com uma versão mais jovem de Neymar. Nos primeiros jogos com o clube madrilenho, ele também demonstrou um impressionante instinto em seus desmarques, o que facilitou no seu impacto no futebol europeu. Até o seu critério nas escolhas feitas no último terço foram impressionantes para um talento brasileiro tão jovem (e até mesmo verde) como Rodrygo.

Após impressionar em 2019, ele poderá fazê-lo novamente no restante da temporada atual e no início da próxima em 2020.

Adolfo Gaich (20), atacante argentino do San Lorenzo-ARG

Resultado de imagem para Adolfo Gaich

Sem compará-los tecnicamente e deixando tal semelhança para trás, é verdade que, na última década na Argentina, não vimos tantos atacantes com um físico tão poderoso como Adolfo Gaich. Martín Palermo, Gabriel Batistuta e German Denis fazem parte de uma ideia de nueves – e talvez até do futebol – que não existe mais (esse perfil de centroavante) e que o atacante de 20 anos de San Lorenzo tem apenas o porte físico em comum com os citados.

O Gaich que vimos com as equipes juvenis da Albiceleste não é apenas um artilheiro, mas também um jogador com grande estrutura corporal que sabe utilizá-la a seu favor. A sua capacidade de gerar profundidade e ser o epicentro do ataque argentino – com bolas longas alçadas em sua direção e também nos momentos de realizar pivôs – fazem dele um atacante físico decente.

Domínio da bola em situação ofensiva, a rapidez para desaproximar o rival do esférico e o remate certeiro

Sekou Koita (20), atacante malinense do Red Bull Salzburg-AUS

Resultado de imagem para Sekou Koita salzburg

O mercado de transferências de janeiro esvaziou o ataque de Salzburg: Håland foi para o Borussia Dortmund, Minamino assinou pelo Liverpool e Hwang Hee-Chan está pronto para se mudar para a Premier League. Não que isso seja novidade: é assim que a Red Bull opera, sempre pronta para vender seus talentos e comprar novos. E Sekou Koita é um deles.

Ele chegou ao time austríaco depois de algumas boas atuações com equipes juvenis do Mali (marcou 3 gols na Copa do Mundo de Sub-20) e, nesta temporada, ele sempre foi o primeiro substituto do trio de ataque da equipe do Red Bull, especialmente na liga nacional, onde ele já marcou 6 gols em menos de 500 minutos, mostrando uma boa precisão de finalização na área.

Koita é um atacante polifuncional, que pode ter um bom desempenho tanto como avançado quanto pelos flancos do campo, graças a uma rapidez impressionante e a um físico privilegiado que lhe permite vencer duelos contra defensores maiores que ele. Uma lesão abdominal o perseguiu quando o Salzburg estava brigando para chegar à final das oitavas da Liga dos Campeões, mas nesse ano de 2020 ele inevitavelmente encontrará mais espaço e deve provar mais uma vez a qualidade do departamento de scout da equipe austríaca.

Sebastiano Esposito (17) atacante italiano da Internazionale-ITA

Resultado de imagem para Sebastiano Esposito

Em 2019, o talento de Esposito explodiu de repente e quebrando vários recordes. Com o gol marcado contra o Genoa em dezembro passado, o jovem atacante se tornou o mais jovem titular da Inter no século vinte e um a fazê-lo, o segundo mais jovem goleador da história do clube e o mais jovem a marcar em San Siro com os Nerazzurri. Mas a eletricidade produzida por seu talento já era óbvia durante um jogo da Liga dos Campeões alguns meses antes, na última meia hora da partida entre Inter e Borussia Dortmund. Na ocasião, Esposito substituiu Lukaku e sua substituição deu nova energia à equipe de Conte, graças a alguns controles impressionantes, dribles e ganhos no 1v1.

Esposito ainda não tem 18 anos e é difícil prever suas perspectivas, principalmente porque seu talento ainda tem limites pouco claros. O jovem atacante parece ter uma intensidade diferente quando é capaz de atacar os espaços abertos, mas isso não significa que ele não tenha uma boa técnica em espaços apertados ou em geral.

Para Esposito, 2020 provavelmente não será o ano da inovação, mas seria bom vê-lo jogar mais. Tanto para admirarmos sua qualidade quanto para ele começar a entender qual caminho seguir.

Mason Greenwood (18), atacante / meia-atacante inglês do Manchester United-ING

Resultado de imagem para Mason Greenwood

Com o gol marcado contra o Astana na Europa League em setembro de 2019, Mason Greenwood se tornou o marcador mais jovem de todos os tempos pelo Manchester United em uma competição europeia.

Ele estreou na Liga dos Campeões pela última temporada nos últimos minutos do jogo da segunda mão das oitavas-de-final contra o Paris Saint-Germain, e jogou como titular no último jogo da última temporada (derrota por 2 x 0 contra o Cardiff). Mas na primeira metade desta temporada, Greenwood (finalmente) se tornou parte das rotações ofensivas de Ole Gunnar Solskjaer.

Os olhos do técnico norueguês brilham toda vez que ele fala sobre Greenwood. Nesses meses, Solskjaer elogiou sua técnica, sua capacidade de jogar em todas as posições ofensivas, disse que Greenwood é um dos melhores finalizadores que já viu (vindo de um artilheiro como Solskjaer, imagine a importância desse elogio para o garoto) e , depois do jogo contra o Newcastle, ele também comparou Greenwood a Cristiano Ronaldo por sua capacidade de chutar com os dois pés.

Mason joga principalmente à direita, onde ele pode driblar em direção ao centro do campo e chutar com o pé esquerdo, mas é tão bom em encontrar o gol adversário que provavelmente jogará mais em uma posição central no futuro. Até agora, ele marcou 9 gols em todas as competições em apenas 1200 minutos, encontrando seus melhores momentos na Europa League, com 4 gols e 1 assistência em 5 jogos. Estamos apenas nos estágios iniciais, mas a sensação é de que a academia do Manchester United produziu outro talento de primeira classe.

Sergiño Dest (19), lateral direito norte-americano do Ajax-HOL

Resultado de imagem para Sergiño Dest

Existem apenas alguns defensores na somatória dos quatro textos, principalmente porque há apenas alguns laterais e zagueiros com talento para jogar em alto nível desde o início.

Estamos falando de uma posição que está se tornando cada vez mais difícil de jogar em alto nível, por causa de todas as coisas que um lateral deve fazer – tecnicamente, atleticamente e mentalmente – em comparação com outras posições.

Sergiño Dest é o lateral mais talentoso que saiu da academia do Ajax nos últimos tempos e, é claro, ele imediatamente chamou toda a atenção. Em 2019, não apenas ele se tornou parte do primeiro time jogando 24 jogos, mas também se envolveu em uma batalha feroz entre duas equipes nacionais – a norte-americana e a holandesa – que queriam que ele fizesse parte do seu futuro. Ele nasceu e foi criado na Holanda por uma mãe holandesa e um pai americano e, finalmente, decidiu jogar pela equipe nacional do pai, o Estados Unidos.

Aos 19 anos de idade ele já pode ler o jogo tanto com ou sem a bola, o que o torna o lateral perfeito para um time que quer dominar o jogo em todas os momentos da partida. Dest tem uma habilidade chamativa de atuar ofensivamente, apostando em sua velocidade e, acima de tudo, em sua técnica de drible para derrotar seu homem ou apenas conquistar o espaço para mover a bola pelo flanco. Ele é um lateral muito criativo, com um drible mortal em espaços apertados e um amplo conjunto de habilidades de jogadas de futebol de rua que lhe permitem sempre encontrar uma nova maneira de vencer a pressão. Assim, o Dest tem um estilo de futebol que se assemelha a grandes alas brasileiros como Dani Alves e Marcelo e, dado o sucesso que eles tiveram no futebol moderno e a falta de talentos semelhantes, algum clube de ponta provavelmente apostará em Sergiño em breve.

Marash Kumbulla (19), zagueiro albanês do Hellas Verona-ITA

Resultado de imagem para Marash Kumbulla

Um ano atrás, Marash Kumbulla jogou apenas um jogo na Série B Italiana, apenas os 16 minutos finais da vitória contra o Cittadella. Hoje, ele é um dos jovens defensores mais procurados da Série A, com rumores no mercado de transferências que o têm como alvo por clubes como a Inter, o Napoli, o Manchester United e o Borussia Dortmund.

Mesmo com apenas 19 anos, Kumbulla parece um zagueiro atípico, ele é extremamente agressivo em antecipar o adversário e é muito capaz de usar seu corpo para manipular o atacante no 1v1. No sistema tático criado pelo técnico croata, Kumbulla costuma ser o zagueiro com mais liberdade para perseguir oponentes nas entrelinhas, em um sistema de marcação homem a homem quase que puro, que permite que ele não pense demais no que fazer. E nesse sistema, às vezes ele parece capaz de quebrar as linhas opostas como uma bola lançada verticalmente.

Se como dizem, o zagueiro albanês deverá assinar por um time de ponta em 2020 (em junho), será interessante ver se os limites que ele está mostrando hoje se tornarão espaço para melhorias no futuro. Ele será capaz de ter as mesmas performances em uma defesa de marcação de zonas? Ele terá leituras inteligentes o suficiente? Como o futebol básico dele se encaixará em um time que deseja construir a jogada desde baixo de uma maneira mais complexa que o Verona? Talvez 2020 não traga todas as respostas, mas certamente será um ano importante para um talento que está apenas nos estágios iniciais de seu caminho.

Apresentados os 4 textos onde descrevemos os 40 jogadores responsáveis pelo presente e futuro do futebol mundial, gostaríamos de saber qual seria o seu top-3, levando em consideração a capacidade atual e o potencial de cada um deles. Deixe-nos saber o que você pensa sobre esses Players For The Future, comente aqui.

REVISTA PFTF #1 – EDIÇÃO DE JANEIRO

Caso você ainda não tenha visto, no último dia 17 foi lançado o periódico trimestral do Players For The Future: a Revista PFTF #1 – Edição de Janeiro.

Por lá, falamos sobre alguns jogadores, além de desmembrar os perfis e as características de cada um deles – além de todos contarem com artes exclusivas! Para ler é muito simples, basta se inscrever no link abaixo e realizar o download da revista:

https://mailchi.mp/69241c2fbd63/playersforthefuture

0 comentário em “40 PFTFs para seguir em 2020 – Parte 4

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: