Home & News Scout PFTF

Scout PFTF – Yeison Guzmán

Nome: Yeison Estiven Guzmán Gómez

Idade: 22 (22/03/1998)

Altura e Peso: 1,66m e 61kg

Melhor pé: Direito

Nacionalidade: Colombiana

Posição: Meia-ofensivo

Clube atual: Envigado

Via Deportes RCN

Camisa 10 e cria do próprio Envigado, Guzmán é “mais um” grande talento a revelado pelo clube cafetero, por lá, foram formados atletas como o superastro James Rodríguez (Real Madrid), Juan Fernando Quintero (River Plate), Giovanni “El Mago” Moreno (Shanghai Shenhua), Dorlan Pabón (C.F Monterrey), Frank Fabra (Boca Juniors), entre outros.

Responsabilidade e tanto sobre os ombros do pequenino jogador e dono de um futebol inversamente proporcional ao seu tamanho. E pelo que tudo indica, ele vem dando conta do recado com sobras, e vai emplacando sua qualidade com a bola nos pés e marcando o seu nome na mente e nas bocas dos torcedores do clube do departamento de Antioquia.

Desde os 15 anos de idade no Envigado, Yeison foi recrutado após participar do Torneo Pony Fútbol, campeonato nacional infantil realizado na cidade de Medelín, conhecida como a cidade da “eterna primavera”, devido ao clima ameno da metrópole. Dono de muita personalidade em campo, ele fez a sua estreia como profissional aos 18 anos de idade, em 2016, um ano antes de ser integrado ao elenco principal do clube – de onde não saiu mais.

Análise

O camisa 10 vindo da La Cantera de Héroes é, curiosamente, o único enganche destro em relação aos três supracitados (James Rodríguez, Juanfe Quintero e Gio Moreno), e já soma 97 partidas disputadas pelo clube, além de ter anotado 19 gols e concedido 14 assistências. Números marcantes para um garoto de apenas 22 anos recém-completados.

Estatísticas detalhadas por temporada:

2016

JOGOSMINUTOSGOLSASSISTÊNCIAS
377′00

2017

JOGOSMINUTOSGOLSASSISTÊNCIAS
12672′00

2018

JOGOSMINUTOSGOLSASSISTÊNCIAS
362.219′84

2019

JOGOSMINUTOSGOLSASSISTÊNCIAS
412.998′96

2020

JOGOSMINUTOSGOLSASSISTÊNCIAS
8696′24

Devido a paralisação dos campeonatos de futebol em (quase) todo o mundo, abordaremos os números do jogador nas temporadas anteriores, principalmente a de 2019, ano em que ele protagonizou essa pérola e anotou um hat-trick na mesma partida:

Controle de bola desde a recepção do passe, dribles curtos e secos e remate limpo: um golaço que nos remete ao menos um pouco ao gol de Ibrahimovic em 2004, anos tempos de Ajax
O gol e o lance protagonizado por Ibrahimovic

Dono de uma técnica magistral, aliada a uma ótima condução e controle orientado com a bola nos pés, Guzmán se aproveita da sua pouca estatura e velocidade para realizar movimentos de rotação sobre o seu próprio eixo, facilitando as mudanças de direção e consequentemente, permitindo que ele se desmarque dos adversários quando sobre pressão. É o verdadeiro jogador associativo, que gosta de estar sempre perto da bola:

Yeison (ainda com a #8) recebendo no meio e se projetando para gerar superioridade

Foram 3.25 dribles aplicados por partida em 2019, cujo sucesso nesse movimento beirou os 60%, ademais, a sua personalidade batalhadora lhe permitiu disputar 9.3 duelos ofensivos a cada 90mins., com 45% de êxito. Outra característica importante a ser levantada em relação a estatística dos duelos em campo, sejam eles os ofensivos como também os defensivos – 3.5 a cada 90mins. e 60% de sucesso, número idêntico ao de recuperações de posse (3.5) é a movimentação do antigo camisa 8, crucial em fases de progressão ofensiva e nos momentos de temporização do jogo. Yeison é muito capaz de participar de toques curtos como o “um, dois”, onde se toca, avança no campo e recebe mais à frente, proporcionando vantagens numéricas e qualitativas em campo.

Não bastasse a técnica com a bola nos pés ser superior ao que normalmente é visto nos campos, seja para passar, rematar ou driblar, a sua visão de jogo é clamorosa, o que lhe concede altos números de assistências e jogadas inteligentes no gramado. Yeison foi o segundo atleta sub-23 a gerar mais passes para gols na temporada passada – 6 assists. -, além de ter criado 3 pré-assistências e 1.93 assistências para remate por jogo.

Guzmán procura o esférico, completa o “um, dois” e difere um passe lindo para seu companheiro
Um passe simples, como qualquer outro (que ele produz)

Jogador elegante, de personalidade e um cérebro pensante quando o assunto é criar oportunidades, assim podemos definir o futebol e o estilo de jogo. Apesar de ser o enganche de origem, Guzmán pode atuar como um “antigo” terceiro homem do meio-campo, ou seja, como um camisa 8 híbrido, construtor, fazendo o papel de um segundo volante ao mesmo tempo habilidoso e armador. Enfim, são opções que o seu futebol nos apresenta.

Tamanha a precisão de seus passes, sejam eles curtos (85,5% de acerto em uma média de 40.54 por partida) ou longos (3.9 por jogo, com 60.8% de êxito), Yeison é dono de uma bola parada e remates excelentes. Em média, o seu acerto ao alvo é de aproximadamente 41% quando o assunto é finalizar, algo que ele faz relativamente pouco em campo: 2.68 remates por noventa minutos.

Apto a operar todo o meio de campo do Envigado através de sua movimentação, visão apurada de jogo e habilidade superior, Guzmán é um típico armador versátil, sempre em posse ou no setor da bola, de personalidade e ousadia para buscar o jogo a todo momento e capaz de partir em velocidade trocando passes ou arrancando sozinho utilizando de seus dribles curtos e enfileirando marcadores. O que surpreende, na verdade, não é o seu futebol, mas sim a sua manutenção em um clube de pouca expressão no cenário nacional (da Colômbia) e no continente.

Conclusão

Yeison seria útil em qualquer clube da Série A do Brasileirão de 2020, mesmo que para compor elenco em um clube recheado de estrelas como o Flamengo ou Palmeiras (e Grêmio). A sua capacidade associativa, de passe, de finalizar e de encontrar soluções inteligentes para os momentos de pressão são armas para qualquer treinador com potencial e sabedoria para utilizá-lo.

Atlético-MG

Time cuja camisa 10 pertence a um dos melhores jogadores presentes no país, Juan Cazares parece estar de saída do clube mineiro e, dada a importância do seu papel na criação do jogo alvinegro – levando em conta os anos anteriores, visto que ele atuou por apenas 28′ em 2020 -, o time como um todo sofrerá um impacto enorme, especialmente quando possui, hoje, um treinador tão capaz de extrair o máximo de seus jogadores. É importante salientar, porém, que talvez Cazares não fosse utilizado como um camisa 10 natural, mas sim como um avançado pelo lado esquerdo do campo, algo parecido ao que Soteldo realizou pelo Santos em 2019 sob o comando de Sampaoli.

Yeison poderia levar dinamismo e um perfil mais batalhador ao clube mineiro, sem perder, claro, a sua técnica que lhe é habitual – tal como o finíssimo Cazares. Atuando em posições mais centrais, ele poderia elevar o nível de jogo alvinegro se baseando no que fez Carlos Pato Sánchez, também no Peixe, em 2019. A jogar entrelinhas ou como um 8 de movimentação, a sua capacidade em iniciar os momentos de construção seriam uma mais-valia para o técnico argentino e também para todo o elenco. O seu papel, portanto, não se basearia só nisso, mas também a ser treinado (caso assim o jogador e o treineiro entendam) em funções cerebrais mais avançadas, como um 10 de origem – papel que o equatoriano Cazares domina com perfeição – e ser o backup ideal para Juan.

Foto via Envigado FC.

0 comentário em “Scout PFTF – Yeison Guzmán

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: