Artigos Home & News Scout PFTF

Scout PFTF – Matías Arezo

Nome: Douglas Matías Arezo Martínez

Idade: 17 (21/11/2002)

Altura e Peso: 1,78m e 70kg

Melhor pé: Direito

Naturalidade: Montevidéu, Uruguai

Nacionalidade: Uruguaia

Posição: Atacante

Clube atual: River Plate

Assim como há de ocorrer com praticamente todos os futebolistas uruguaios, Arezo começou a se relacionar com o esporte de bola no magnífico projeto de Baby Fútbol, presente de maneira vívida nas relações entre pais, filhos e filhas do país charrua.

Conheça um pouco mais sobre o Baby Fútbol: a porta de entrada para os futuros atletas uruguaios

Precoce, Matías participou das seleções de base do Uruguai antes mesmo de estrear pelo primeiro time do clube que o formou. Arezo fez parte do Uruguai Sub-15 (2017) e Sub-17 (2019), ambos pelos torneios Sul-Americanos de Seleções, onde foi o artilheiro do time com 5 gols anotados em cada competição.

A sua estreia no profissional do River Plate se deu em 2019 sob o comando do renomado técnico Jorge Fossati, aos 16 anos de idade, e ao término da Primeira Divisão nacional ele já fora considerado pela Associação Uruguaia de Futebol (AUF) como o “melhor debutante do ano”:

Matías Arezo (esq.) e Gastón Olivera (dir.) – prêmios de melhor estreante do ano e integrante da equipe ideal, respectivamente | Foto: Reprodução

Tão boa fora a sua primeira temporada no time profissional dos Darseneros, El Búfalo’ Arezo integrou a Seleção Sub-23 que disputou o Torneio Pré-Olímpico de 2020 e que quase chegou a tão sonhada vaga às Olimpíadas que serão disputadas em 2021 – Matías foi um dos quatro atletas mais jovens a representar o seu país na competição, ao lado dos venezuelanos Ángel Lezama e Matías Lacava e do boliviano Kluiverth Aguilar, todos com 17 anos, além de ter sido o único a anotar ao menos um gol -.

Análise

Avançado de muita mobilidade e potência física para disputar bolas e vencer embates frente aos defensores rivais, Arezo é um atacante de boa técnica, velocidade e bom cabeceio, mesmo que não seja alto e corpulento. Sua principal função em campo é a de segundo-atacante, devido à sua característica de movimentação e habilidade com a bola sob os pés.

“Eu não gosto de ficar parado, eu gosto de me movimentar pelo campo. [Eu] Jogo de “nove” porque gosto de jogar no ataque, mas não sou de ficar preso em um só lugar.”

Matías Arezo ao jornal uruguaio Ovación

Matías consumou sua estreia diante do Club Atlético Progresso durante o Torneio Intermédio – outro campeonato curto presente no confuso calendário uruguaio entre o término do Apertura e o início do Clausura -. Desde o seu debut até o seu último jogo em 2019, foram 22 partidas disputadas, sendo 20 delas como titular, onde o avançado charrua anotou 6 gols e concedeu 1 assistência. Lembre-se: tudo isso aos 16 anos e logo na sua primeira temporada.

Seu estilo de jogo é claramente potencializado quando em companhia de um avançado mais físico e que consiga gerar profundidade, segurando os homens de defesa rival. O camisa 9 do River Plate tem facilidade em conduzir a bola e sabe jogar de frente para o gol, entretanto, seu primeiro toque e a sua agilidade nos movimentos lhe permitem atuar de costas para a baliza rival em determinadas situações.

Pressão alta do River Plate, seu companheiro segura o zagueiro do Peñarol e devolve o esférico para o segundo avançado marcar
Invertem-se os papéis: agora como um “9”, Arezo utiliza apenas um toque de classe para desconfigurar a defesa e assistir seu companheiro para o remate
Mapa de remates de Matías Arezo

Dos seus 30 remates dados ao longo da competição, ao menos 17 ocorreram de dentro da grande área e somente 2 na pequena, além disso, a sua pontaria tem estado bastante afiada, com 50% dos chutes indo em direção a baliza adversária.

Pode-se perceber também um maior apego ao lado esquerdo de ataque, que é, de fato, o local do campo onde Arezo se sente mais confortável, seja para receber o esférico com um primeiro toque limpo, girar o seu corpo e conduzir em direção ao gol para rematar ou passar – foi ele o sub-23 do River Plate que mais passes longos recebeu (2.63) -. Em se tratando dos remates, devemos levar em consideração que, pelo fato de o atacante ser destro, ele possui uma maior facilidade em rematar desde a banda esquerda, pois, a sua rápida movimentação em busca de uma melhor postura corporal lhe permite ser mais eficaz ao usar o seu pé bom.

Golaço de Arezo diante do Racing de Montevidéu – recepção, giro e remate de longa distância

Sua boa técnica com a bola nos pés juntamente de sua velocidade para ganhar metros no campo com ou sem o esférico, lhe permitem jogar em diferentes posições do ataque, seja pelo lado esquerdo do campo, como um ponta, ou nas funções exercidas por um centroavante, conforme citado anteriormente. Apesar das estatísticas não compreenderem todas as 22 partidas disputadas por ele pelo River Plate em 2019, seu instinto batalhador, aliado a sua mobilidade e a sua habilidade em passar e driblar fazem de Matías um atacante difícil de ser marcado.

Com 0.59 assistências para remates nas primeiras 13 partidas e quase 4.0 dribles por jogo, o artilheiro consegue produzir para o time o que faz com maestria para si mesmo ao encontrar espaços ou arrancar finalizações mortais para os arqueiros adversários.

Assistência magnífica produzida por Matías no Campeonato Uruguaio/2020

Seja pelo lado esquerdo ou ao redor da área, Matías tem muito a contribuir em sua vistosa carreira pela frente, o fato de ser tão novo será um trunfo a mais na mão de grandes treinadores, caso ele venha a se transferir do River Plate. Recentemente, ele foi selecionado como um dos jogadores mais valorizados do Campeonato Uruguaio, em se tratando de valor de mercado:

O passe de Arezo está avaliado em aproximadamente 800 mil euros, segundo o Transfermarkt

Conclusão

Avançado que sabe trabalhar (principalmente) fora da área, com mobilidade, habilidade e senso de posicionamento que o completam ainda mais, tamanho o seu impacto logo na temporada de estreia. Como dito pelo técnico Jorge Fossati, “[Matías] tem potencial para ser um grande atacante” e acrescenta: “Ele é inteligente ao usar o corpo e pode jogar por fora [da área] ou por dentro. Eu prefiro que jogue por dentro.”

“Obviamente, ele tem 16 anos e pode melhorar muito. Mas volto a falar o que penso: tenho visto muitos [atletas] com suas qualidades, porém, outra cabeça. Suas qualidades com essa cabeça eu tenho visto poucos [atletas].”

Jorge Fossati sobre a mentalidade e a maturidade de seu comandado

Com a expectativa por grandes ofertas vindas do exterior e pensando no quão bom o garoto pode se tornar, será uma surpresa se ele terminar a sua segunda temporada pelo clube de Montevidéu.

Palmeiras

Impossível não lembrar do time cujo ataque demonstra ser um dos mais móveis do futebol brasileiro na atualidade, sobretudo, com um técnico tão inteligente e vencedor como é o caso do Luxemburgo.

Apesar de não atuar com 2 homens à frente como é o caso do River Plate – que é um dos grandes potencializadores do jogo do Búfalo Arezo -, o Porco tem em Dudu uma figura ideal de como Matías pode vir a se desenvolver no futuro. Seja para armar, conduzir, finalizar ou comandar o time como um todo, o camisa 9 do La Dársena deveria se espelhar no epicentro criativo do clube paulista. Como o futebol brasileiro está um nível acima do uruguaio, é evidente que alguém tão novo não receba tantos minutos num primeiro momento e, apesar desse não ser o melhor cenário, ele poderia ser o 12º jogador da equipe: versátil, Arezo tem qualidade para substituir três dos quatro homens de frente do Palmeiras: Rony, pela esquerda, Dudu, pelo meio de ataque e Luiz Adriano, o falso 9.

Visando mais oportunidades e, no caso de Luxemburgo utilizar de uma maior rotatividade no elenco, ele teria em Matías mais uma (ótima) opção para arrecadar minutos em diferentes competições que o Palmeiras terá pela frente: Libertadores, Copa do Brasil, Brasileirão e Campeonato Paulista.

Internacional

Matías El “Búfalo” Arezo não poderia ter um apelido que lhe definisse melhor: batalhador, forte física e mentalmente e que não desiste de nenhuma jogada, talvez sejam essas as grandes virtudes exigidas por Coudet a seus comandados. O técnico do Inter é conhecido por comandar equipes muito exigidas fisicamente, que efetuam pressões desde o campo rival e que briguem por todas as bolas visando a retomada da posse.

Mais do que isso, Eduardo Coudet se baseia no 4-1-3-2, formação que poderia ser o ponto de virada para um jogador tão vertical e disposto. Atuando ao lado de Paolo Guerreiro ou até mesmo de Thiago Galhardo, dois avançados que sabem trabalhar bem a bola e que possuem presença e físico para jogar como centroavantes, Arezo poderia focar-se em evidenciar o seu jogo ainda mais, adicionando pressão aos defensores rivais e se movendo entre os espaços visando a baliza adversária.

Por fim e não menos importante, o uruguaio levaria consigo duas importantes características: sangue novo, visando rejuvenescer o ataque colorado, e diversidade, devido ao seu estilo de jogo não ser semelhante ao dos principais atacantes do time, mas sim, complementar.

Comente aqui se você acredita que Matías Arezo tem futuro no futebol brasileiro e em qual clube você gostaria de vê-lo jogar: Palmeiras, Internacional ou outro?

Foto: Leonardo Palla.

0 comentário em “Scout PFTF – Matías Arezo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: